Em meio a pandemia de 2020, e durante o confinamento da quarentena, Pedro Costa, Carioca com cidadania Belorizontina, deu início a gravação de um disco de músicas autorais, dando vida a composições cheias de histórias.

Assim surge a Arequipa, um projeto musical idealizado por "um" mas construído por muitos.

O disco de estreia conta com 11 canções que falam da vida, e que tentam passar uma mensagem positiva do nosso conturbado cotidiano.

Neste primeiro disco participam o baterista Fabio Guido, Leonardo Clementine, compositor de formação e produtor. Além da cantora Carolina Claret.

Na tentativa de juntar todas as fontes de inspiração para as composições foi dado ao projeto o nome de Arequipa. Juntando as versões músico e mochileiro de Pedro Costa, Arequipa, uma cidade localizada no sul do Peru, e agora também um projeto musical, materializa diferentes fontes de expressão de arte em música.